quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A luz prata não ilumina nada


Meu olhar sempre conseguia encontrar 
Encontrar o que sempre procurava
Procurando sempre um outro olhar
O seu olhar

Olhos castanhos, vivos e claros
Um conforto, uma paz, um sorriso
Uma presença agradável, um calor amável
Um sorriso que transmite felicidade e bondade

Sentados na areia da praia 
Esperando o céu cinza se dissipar
Para nós, a lua nos observar

Luz prata e fervorosa
Iluminando nós dois
Como em um grande palco de teatro
Onde somos os grandes Astros

Só enxergo o que quero
Apago o seu passado e seus problemas
Só quero sentir mais uma vez o que é ser observado
Assim como você me olha
Assim como você me ama 

A grande luz prata não consegue limpar meus olhos
Não consegue limpar a mentira que eu mesmo conto pra mim
Ela não limpa as dores que eu sinto por querer me enganar
Ela não limpa, e nem mesmo o tempo pode apagar
Ela não ilumina meu coração, e suas luz não me atinge
Uma grande luz que ofusca os olhos
Não ilumina nada

O reflexo do espelho está lá
Mas eu não quero enxergar

Olhos agora amarelos
Medo, raiva, angustia...

... O fim do grande espetáculo chega
E eu só posso ficar aqui
Sem fazer nada.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...