sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O lobo terrível, uma criatura pré-histórica gigante extinta


Cordiais uivos leitores, no post de hoje vamos conhecer um membro da grande fauna, o incrível Canis Dirus, ou Dire Wolf, que infelizmente já está a muito tempo extinto, mas vale a pena conhecer um pouco mais sobre as espécies de lobos. Então vamos lá!

- Dados do Mamífero -

Nome: Lobo Terrível
Nome Científico: Canis dirus
Época: Pleistoceno
Local onde viveu: América do Sul e América do Norte
Peso: Cerca de 120 quilos
Tamanho: 1,7 metros de comprimento
Alimentação: Carnívora

O lobo Terrível ou Lobo medonho vem do inglês "Dire wolf" e foi chamado assim pelo seu tamanho gigantesco para um canídeo. 

O lobo-pré-histórico (Canis dirus) é um mamífero extinto da família Canidae que habitou a América do Norte no Plistocénico até há cerca de 10.000 anos. Apesar de estar relacionado com o lobo-cinzento (e por consequência com o cão) e de ser seu contemporâneo, não é considerado antepassado de nenhuma destas espécies.


O lobo-pré-histórico era semelhante ao lobo-cinzento em tamanho e aspecto geral, medindo cerca de 1,5 metros de comprimeto com cerca de 50 kg a 120 kg de peso. É provável que vivesse em alcateias unidas por laços familiares e que caçasse em grupo. A principal diferença entre as espécies encontra-se na estrutura do esqueleto, mais massivo e pesado no lobo-pré-histórico. Esta espécie tinha patas proporcionalmente mais curtas, cabeça maior e mais pesada, mas menor capacidade craniana. Os dentes do lobo-pré-histórico eram também maiores e mais fortes que os do lobo-cinzento, capazes de esmagar ossos. Estas características sugerem que não fosse um bom corredor e que se alimentasse à base de animais lentos e de grande porte, de presas incapacitadas e carcaças, um pouco como as hienas actualmente, mas também como outros predadores seus contemporâneos, os felinos de dentes de sabre como o Smilodon, que também apresentavam adaptações evolutivas para a caça ativa de animais de grande porte.


O lobo-pré-histórico evoluíu provavelmente na América do Sul e surge no registro fóssil da América do Norte há cerca de 100.000 anos. A espécie depressa se tornou num predador de topo mas entrou em declínio há 16.000 anos, coincidindo com a chegada dos primeiros humanos ao continente americano através do Estreito de Bering. As causas para a extinção do lobo-pré-histórico não são conhecidas com toda a clareza, mas supõe-se que estejam relacionadas com o impacto do Homem na megafauna da América do Norte. À medida que as suas presas tradicionais, como os megatérios, iam desaparecendo, o lobo-pré-histórico foi empurrado para uma dieta essencialmente necrófaga e extinguiu-se há 10.000 anos. Em contraste, o lobo-cinzento que se alimentava de animais mais pequenos e velozes que sobreviveram à chegada do homem, não sofreu qualquer impacto e mantém-se até aos dias de hoje.


Os primeiros fósseis de lobos-pré-históricos foram descobertos por Francis Lick nas margens do rio Ohio em 1854, mas a principal jazida desta espécie são os poços de betume de La Brea na Califórnia onde se descobriram mais de 3.600 exemplares.

Quem assiste a série Game of Thrones ou lê os livros certamente deve saber que o símbolo da casa Stark é um lobo gigante em um campo branco como a neve. A espécie de lobo que é retrada na série é exatamente o Canis dirus, (lobo gigante). No início do livro Robb Stark e Jon Snow encontram uma loba morta com seis filhotes, um para cada filho da casa Stark e mais um para Jon Snow, o bastardo.

E ai alcateia, o que acharam da postagem e de conhecer um pouco mais sobre um animal incrivelmente interessante, e que viveu realmente. Deixe sua opinião nos comentários! Até a próxima.



Um comentário:

  1. é interessantissimo sabermos sobre especies pre historicas, pois estas especies deram , ate chegar o tempo em que norigem a todos os animais e plantas da nossa epoca ate chegar a epoca na qual prehistoricos seremos nós.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...